quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Resenha: A Gente Ama, A Gente Sonha - de Fabiane Ribeiro


Será que não estamos pensando muito no progresso tecnológico e esquecendo-se do que devia ser o mais importante? Nossos Sentimentos? É essa a reflexão do encantador livro de Fabiane Ribeiro, “A Gente Ama, A Gente Sonha”. Vanessa vive em um futuro distante do nosso, onde o céu não é mais azul e onde os sentimentos foram extintos. Porém ela passa a lutar contra aquilo, pois não quer mais viver em um mundo mecanizado. Ela quer sentir, chorar, amar, mesmo que isso seja contra as leis do Maquinário (Classe que governa todo mundo). Através dos seus sonhos ela conhece o amor e a força de viver.
Quando iniciei a leitura do livro, pensei que seria mais um livro chato que viajaria no tempo mostrando a destruição da humanidade, percebi a medida que adentrava na historia que estava completamente enganado. Fabiane nos mostra um futuro que pode estar perto de acontecer, onde a natureza estará extinta, onde os sentimentos não terão mais valor e onde as pessoas perderam o sentido de lutar pela vida. A autora nos faz refletir o quanto o amor, a fé e a amizade estão perdendo seu valor nos últimos tempos, e que se não preservarmos esses sentimentos poderá chegar um dia que as gerações futuras não saberão mais o que são.
A Autora
A cada momento da historia, conhecemos Vanessa ao fundo, conhecemos que ela não é apenas uma personagem do livro, mas sim representa cada um de nós.  O enredo demonstra o quanto o amor tem sido desvalorizado, deixado de lado e que muitas não têm mais a coragem de dizer o quanto amam seus familiares, amigos ou até mesmo as pessoas com quem namoram ou são casados. Estamos vivendo em mundo em quê o que importa é a condição financeira, a beleza e não os sentimentos de alguém.
Vanessa terá que lutar com todas suas forças, para poder sonhar com um mundo diferente do que vive, onde o mar já não existe, onde o céu perdeu sua cor verdadeira, onde o ar foi extinto. Como mudar tudo aquilo? Como enfrentar o governo que impede que as pessoas tenham seus próprios sonhos e seus próprios sentimentos? Essa será a historia, de uma mulher forte e valente, capaz de tudo para conseguir realizar todos os seus desejos...
Trecho em destaque:
"...Eu olho ao meu redor e tudo o que vejo é um mundo que perde o brilho, dia após dia.
Um mundo em que a ganância vale mais que a vida. Em que a corrupção não é punida, e em que as pessoas são medidas pela quantidade de bens que possuem.
Hoje, os relacionamentos verdadeiros não mais existem. Predominam as distâncias.
Um povo que diz ter encurtado distâncias com o advento da tecnologia, tornou-se, justamente, distante .
Abraço, hoje em dia, é artigo luxo. Amar é artigo banal..."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.